Segurança do Trabalho - Palestras Amputados Vencedores

Contato

banner-livros

video

Palestra Segurança do Trabalho - SIPAT

livros-download

Quem Somos

Este site foi criado com o objetivo de repassar informações sobre diversos assuntos para pessoas com deficiência, tais como segurança, legislação, direitos sociais, tipo de próteses, amputações, artigos diversos, depoimentos, segurança no trabalho, entre outros temas.

Nesse site é possível trocar experiências e divulgar situações vivenciadas pela pessoa com deficiência, especialmente a pessoa amputada.

Palestras Sobre:

  • Segurança do Trabalho
  • Palestras Sipart
  • Amputações
  • Histórias

Palestras Segurança do Trabalho

Segurança do trabalho

banner reatech 155x100

Flávio Peralta - Palestras Segurança do Trabalho

Uma bala perdida interrompeu meus sonhos

em Quarta, 18 Maio 2016. Postado em Noticias, Deficiência e Amputação

Uma bala perdida interrompeu meus sonhos

Certa vez ouvi que toda bala está ardendo para ser descarregada de uma arma de fogo. Ali, naquele cano um objeto pede para ser lançado. Tantos anos, após sua criação que começou com a pólvora por volta de 700 d.C e se intensificou entre 1800 e 1900, a arma de fogo (revólver, etc) está muito presente em nossas vidas. Quem mora no Rio de Janeiro sabe muito bem como isso virou uma triste realidade. É bala que vem, é bala que vai sempre na mão de uma pessoa que acredita que está com seu direito garantido. Só não tem direitos garantidos o ser humano que, por um acaso, atravesse na frente de uma bala perdida. Hoje vamos falar de uma pessoa que viveu e vive essa dura realidade. Tornou-se um amputado por conta de um gatilho disparado, em nome de uma causa coletiva ou pessoal. Estou falando do Adriano Brum. 

Acordei na UTI depois de 21 dias. Fui atropelado e não vi nada

em Segunda, 09 Maio 2016. Postado em Noticias, Deficiência e Amputação

Acordei na UTI depois de 21 dias. Fui atropelado e não vi nada

Você tá andando na rua pensando na vida. Tudo parece que segue a mesma rotina e um monte de planos rodeia sua mente. É muita coisa pra fazer e seu andar começa a se apressar. Mas, de repente a pressa some como num passe de mágica. Ela não existe mais e tudo foi embora. Sabe por que? Porque você foi atropelado e já não conversa mais, não abre seus olhos, não come mais. Nesse momento você está em coma há 21 dias no hospital porque foi atropelado, sem nem saber como. Mas, como num milagre seus olhos abrem e se vê amarrado. É muita confusão mental. Aqui nessa história de Rodolfo você vai entrar nesse mundo e ver o que esse piscar de olhos alterou sua vida. 

Sei que a minha perna eu já perdi, mas eu não quero morrer

em Terça, 26 Abril 2016. Postado em Noticias, Deficiência e Amputação

Sei que a minha perna eu já perdi, mas eu não quero morrer

Fiquei ali gritando e agonizando de dor, pedindo para que me tirassem dali. Sabia que eu estava morrendo. Para mim parecia uma eternidade até chegar o carro do SIATE para me prestar os socorros. Logo fui atendido pelo bombeiro que fez alguns testes para ver meus movimentos da perna esquerda. Aí eu falei para ele me tirar dali. Eu disse: “Eu sei que a minha perna eu já perdi, mas eu não quero morrer”. Em um trecho que eu trabalhava não havia asfalto era de chão e havia muitos buracos. Eu me lembro que eu ia gritando segurando minha perna. Junto comigo estava o Dirceu que era Supervisor e foi me ajudando a segurar a minha perna.

Homem de ferro brasileiro. Programa Danilo Gentili

em Segunda, 25 Abril 2016. Postado em Noticias, Deficiência e Amputação

Homem de ferro brasileiro. Programa Danilo Gentili

O homem de ferro brasileiro é de ferro mesmo? Sim é a resposta certa.  Muitas coisas no rosto de  Maxx Figueiredo  se assemelha ao personagem  Tony Stark. Ser confundido com ele, dar autógrafos era algo tido como uma brincadeira, um divertimento. Mas, como essa brincadeira entrou na vida de Maxx? De uma forma muito triste. Foi então que ele passou a usar algo em seu corpo para lhe dar o poder de andar novamente. No dia 07 de Fevereiro de 2007 aos 33 anos de idade  um acidente bateu em sua porta. ou melhor, em sua moto.

Os médicos diziam que eu ia morrer. De Portugal a história de Maria do Rosário

em Segunda, 25 Abril 2016. Postado em Noticias, Deficiência e Amputação

Os médicos diziam que eu ia morrer. De Portugal a história de Maria do Rosário

Imagina um pensamento como esse: “Amanhã ainda é dia e eu não vou morrer hoje!”. Como ainda estava viva continuava a fazer o que mais gostava, bordar nem que fosse deitada. Maria do Rosário é a mulher nesse pensamento. Portuguesa com uma infância pobre e com muitas dificuldades de saúde foi morar em Lisboa para tratamento de saúde. Mesmo com dificuldades de locomoção, deglutição, respiração e cansaço físico seus bordados atravessam oceano, com destino como França, Suíça, Alemanha, Brasil e Canadá. Lindos seus bordados.

[12 3 4 5  >>  

Apoiadores - Palestras Segurança do Trabalho | SIPAT

  • logo-banner-ttg
  • logo-pedra-da-ilha
  • logo-sipat-show

Amputados Vencedores Segurança do Trabalho - Palestra Sipat

Palestras sobre segurança no trabalho Flávio Peralta

Segurança do Trabalho

Entre em contato

Fone (43) 3338-1791

Fone (43) 3028-1791

Celular (43) 9997-6275

Londrina - Paraná - Brasil

e-mail flavio@amputadosvencedores.com.br ..

Redes Sociais

gpluspinterestinstalinkedin

twitterfaceyoutube

Assine Newsletter

logo-rodape 

Topo da Página